gozetto_setas_brancas.png

BLOG

Ferramentas da transparência

O possível impacto da Lei de Acesso a Informações Públicas no debate sobre regulamentação do lobby no Brasil


Wagner Pralon Mancuso

Fabiano Angélico

Andréa Cristina Oliveira Gozetto


Resumo

O objetivo deste artigo é discutir como a falta de registros importantes pode prejudicar a accountability. Mais especificamente, focalizamos o debate sobre regulamentação do lobby à luz da lei brasileira de acesso à informação. Embora o Congresso Nacional discuta a regulamentação do lobby há duas décadas e meia, ainda não aprovou uma lei que obrigue o registro dos lobistas e de seus contatos com os tomadores de decisões. Entendemos que a falta desses registros cria um deficit de informação sobre algo de grande interesse público – as interações dos representantes de interesses com os tomadores de decisões –, o que prejudica o governo aberto. Sustentamos que, embora a Lei de Acesso à Informação Pública (LAIP) e a regulamentação do lobby sejam medidas similares que promovem a transparência, a aprovação daquela não é suficiente para dispensar a regulamentação do lobby, pois esta envolve elementos que não são cobertos por aquela. Apontamos ainda que tanto a LAIP quanto a regulamentação do lobby têm limites que devem ser compreendidos, enfrentados e superados.

Palavras-chave

Transparência. Accountability. Lobby. Regulamentação do lobby. Lei de Acesso à Informação Pública.


Artigo publicado na Revista de Informação Legislativa v. 53, n. 212 (out./dez. 2016) Para ler o artigo, baixe o PDF aqui.

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

O desafio de mensurar resultados em RIG

Em artigo anterior[1], afirmei que as empresas privadas brasileiras operam em ambientes extremamente competitivos, tanto em nível local quanto em nível global, tendo como pano de fundo um cenário regu